sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Como funcionam as notas de corte no Prouni, Sisu e Fies?

Vai concorrer a uma bolsa de estudos ou a uma vaga na universidade pública? Então você precisa entender passo a passo sobre o funcionamento das notas de corte, recurso que define se a sua nota será suficiente ou não para passar no vestibular.

Antes de entender como a nota de corte funciona para cada programa, é interessante saber o porquê da nota de corte definir a sua posição na concorrência.

Quando os estudantes realizam o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), precisam aguardar a correção das provas para que tenham acesso a sua pontuação final.

Essa pontuação, tanto para programas como o Prouni, o Sisu e o Fies, deve ser superior a 450 pontos para que o mesmo possa se inscrever.

Os sistemas oferecem determinada quantidade de vagas e a nota de corte é definida pela pontuação dos estudantes que se candidatam as vagas. Quanto mais alta a pontuação dos candidatos, mais concorrido é o curso.

Prouni

O Programa Universidade Para Todos (PROUNI) é o sistema que dá acesso as vagas da rede particular e é possível através da parceria entre o programa e as instituições.

O Prouni terá algumas categorias de concorrência, sendo elas para: a bolsa parcial e a bolsa integral. Para a bolsa integral, o candidato deve ter rena por pessoa equivalente a até um salário mínimo e meio.

Enquanto isso, para a bolsa parcial a renda média por pessoa deve ser de até três salário mínimos. Ambas as situações deverão ser comprovadas.

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (SISU) será o sistema responsável pela distribuição de vagas da rede pública. De acordo com o cronograma SISU 2020o estudante deverá estar se inscrevendo para as vagas no começo do ano.

O programa abre edital um pouco depois do lançamento da nota do Enem e os estudante podem se inscrever até o último dia de funcionamento do sistema.

A nota de corte SISU 2020 é definida a partir do último dia de inscrição do programa, mas você já pode verificar as médias dos anos anteriores.

FIES

Enquanto isso, o programa de financiamento estudantil Fies, que também possui as mesmas regras de inscrição, acontece um pouco depois do Sisu.

O programa é divido em categorias de bolsas, que são definidas a partir da condição socioeconômica dos candidatos inscritos, que podem conseguir condições exclusivas para estudar nas melhores instituições do ensino superior no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário